Telecine CULT apresenta o “Especial Alfred Hitchcock”

Mestre do suspense, Alfred Hitchcock deixou um legado e tanto para o cinema do gênero. Já são 38 anos de saudade e, no domingo 29 de abril, a partir das 13h30, clássicos que marcaram a carreira do britânico vão compor a homenagem do Telecine Cult: Um Barco e Nove Destinos, Topázio, Frenesi, Trama Macabra e Marnie, Confissões de uma Ladra. No Telecine Play, a maratona Hitchcock pode começar a qualquer momento em: https://www.telecineplay.com.br/name/Alfred_Hitchcock.

Nos anos 1940, ele ousou no longa-metragem Um Barco e Nove Destinos, ao levar para o cinema um náufrago durante a Segunda Guerra Mundial. Indicada ao Oscar nas categorias Direção, Roteiro Original e Fotografia, a produção em preto e branco dispensa trilha sonora.

A seleção continua com quatro estreias. A primeira é Topázio, que se passa em 1962, durante a Guerra Fria. Na adaptação do livro homônimo de Leon Uris, o serviço secreto americano contrata um espião francês para ir a Cuba checar rumores sobre mísseis russos. Nessa operação, ele acaba por desvendar a Topázio, uma rede de espionagem francesa infiltrada.

Tem mais sucesso às 17h40, com o suspense policial Frenesi, indicado ao Globo de Ouro em quatro categorias. Na trama, Londres é aterrorizada por um maníaco sexual, o “Assassino da Gravata”, e o ex-piloto da Força Aérea Britânica, Richard (Jon Finch), é apontado como o principal suspeito dos crimes. Em seguida, às 19h45, Hitchcock reúne Barbara Harris, Bruce Dern e Karen Black no sucesso Trama Macabra, último filme dirigido por ele.

Marnie, Confissões de uma Ladra fecha o domingo em grande estilo. Tippi Hedren vive uma mulher que assume diversas identidades em escritórios para arrancar dinheiro de seus chefes, até um deles se apaixonar por ela: Mark, personagem de Sean Connery.

Etiquetas: , , , , , , , , , ,


Alyson Fonseca

É um grande e verdadeiro apreciador da sétima arte.

© 2018 Cinerama Clube.

Todos os direitos reservados.

CONTATO | ANUNCIE

Developed By: Vedrak Devs

"O cinema é um modo divino de contar a vida"